Iluminação Natural Zenital – Sheds, Lanternins, Claraboias, Átrios e mais

Tempo de leitura: 6 minutos

Iluminação natural zenital

Existem muitas maneiras de propiciar a iluminação natural e a conhecida como zenital é uma delas. Veja no que consiste neste artigo!

iluminacao natural zenital

A arquitetura contemporânea visa a máxima utilização de recursos naturais e a iluminação natural zenital vem para suprir – pelo menos uma parte – das demandas no setor.

Se pensarmos na palavra Zênite, que dá origem a zenital, e significa alto, ou ponto mais elevado, podemos dizer que iluminação zenital é toda aquela que vêm de cima.

Por isso, com objetividade neste post vamos explicar a você:

  1. No que consiste a iluminação natural zenital
  2. Quais são as principais características
  3. Quais os tipos de iluminação zenital
  4. Como aplicar no seu projeto e quais as vantagens

Aproveite a leitura!

  1. No que consiste a iluminação natural zenital

iluminacao zenital

Pode-se afirmar que todo e qualquer sistema que forneça luz diurna sobre um plano ou um ambiente horizontal pode ser considerada iluminação zenital.

Sumariamente é propiciada por algum elemento zenital, geralmente revestido de policarbonato, acrílico ou vidro.

Este sistema permite uma entrada consistente e constante de luz natural, bem como o controle relativamente fácil do seu ofuscamento direto.

Ela usa aberturas localizadas, no plano da cobertura, ou no teto, de uma casa ou edifício para receber a luz do dia.

Ela concede um aproveitamento muito grande da luz natural, permitindo que todo o ambiente seja iluminado por uma luz que vem de cima.

Existem vários fatores que devem ser considerados na hora de adotar esta estratégia.

Como, por exemplo, ter o cuidado para controlar o nível de radiação solar que o ambiente vai receber.

Este tipo de preocupação tem que ser levado em conta, para não causar ofuscamento ou calor desnecessários.

  1. Quais as principais características da iluminação natural zenital

A iluminação zenital é adequada para locais com grande profundidade e para grandes espaços contínuos.

Contudo, em espaços pequenos como banheiro, mezanino, cozinhas, corredores, etc. se mostra também muito eficiente.

Ela pode ser utilizada para alcançar seja um objetivo estético, seja para corrigir algum problema de iluminação existente no local.

Um bom exemplo é janelas que não conseguem fornecer luz suficiente para um determinado ambiente.

Uma outra característica da iluminação zenital é que ela permite uma maior uniformidade da luz e uma maior iluminância média.

Além de propiciar uma ventilação natural.

No entanto existem alguns pontos que devem ser levados em consideração quando se trata de iluminação zenital:

  • Ela não pode ter área 10% maior que do piso, pois pode apresentar problemas térmicos;
  • Possui uma maior e mais complicada necessidade de manutenção;
  • Tende a acumular sujeira, dificultando assim a iluminação;
  • É exposta a intempéries que fogem do controle humano.

É importante também, na hora da implementação da iluminação zenital o cálculo correto da área abrangida, conforme a localização geográfica.

Também é necessário o cálculo preciso da metragem do local da aplicação, por causa de problemas térmicos já mencionados acima.

Apesar que estes problemas podem ser minimizados com a aplicação de películas que bloqueiam os raios UltraVioleta.

Outro cuidado que deve ser levado e conta é a questão da privacidade, quando acontecer de ter vizinhos com casas ou apartamentos mais altos.

Por isso o detalhamento aprofundado na implementação da iluminação zenital é fundamental.

Não há quantidade de luz diurna suficiente que vai convencer alguém que um telhado com goteira ou mal planejado é aceitável.

Vamos agora analisar os tipos de iluminação zenital disponíveis.

  1. Quais os principais tipos de iluminação natural zenital

Basicamente este tipo de iluminação natural é dividido em:

  • Domos
  • Sheds
  • Lanternins
  • Claraboias
  • Átrios

Vejamos o que compreende cada tipo na proposta de iluminar com naturalidade o espaço:

#Domos

São uma forma simples e básica de obter iluminação natural.

Os domos são apenas aberturas que são feitas na parte superior das casas, permitindo assim a entrada de luz e vento.

Ele pode ser de vários formatos. Quadrado, circulares, triangulares… depende do gosto da pessoa e da coerência estética do local em que é instalado.

Existem três tipos mais comuns de domos:

  1. Domos de acrílico – Já são vendidos prontos, necessitando fazer apenas uma abertura no local da instalação e uma base de alvenaria para conseguir o apoio necessário. É disponível em diversas cores.
  2. Domos de vidro – Feitos sob medida e construídos com base em projeto previamente feito por empresas especializadas. O vidro deve ser temperado, jateado ou laminado, já que ele deve filtrar os raios solares, evitando assim o aumento de temperatura
  3. Domo de Policarbonato – Assim como o domo de acrílico, já é vendido pronto. O policarbonato é um termoplástico de muita resistência contra o calor e contra impactos. Por isso é bastante utilizado hoje em dia.

#Sheds

Sheds são telhados normalmente em formato de dente de serra que pede mais elaboração na estruturação da cobertura.

Este formato de dente de serra se constitui de uma parte inclinada e outra vertical, geralmente feitas de vidro.

Costuma-se usar caixilhos para impedir a entrada de chuvas. Este estilo, se bem realizado, facilita a iluminação e a ventilação.

No Brasil, possui maior eficiência se for colocado voltado para o sul.

#Lanternins

iluminacao zenital

É uma abertura na parte superior do telhado. Permite uma boa ventilação graças a renovação constante do ar.

Propicia um ambiente confortável e é mais eficiente se montado em sentido norte-sul.

#Claraboias

Geralmente planas e horizontalizadas, podem promover um aumento na temperatura do ambiente, já que não permitem a entrada de ar.

#Átrios

Abertura localizada no espaço central de um edifício, é bastante útil para permitir uma iluminação em vários andares.

Na antiguidade, era o nome que se dava as reuniões familiares. Era uma área privada, mas aberta para o exterior em seu topo.

Hoje em dia é bastante comum em Shopping Centers e edifícios comerciais.

  1. Como você pode usufruir da iluminação natural zenital? E quais as vantagens?

A iluminação zenital possui alguns benefícios bem interessantes, como por exemplo:

  • Consumo reduzido de eletricidade;
  • Gera satisfação por maior parte dos usuários;
  • As necessidades de refrigeração são reduzidas;
  • Possui um interessante efeito estético.

Mas, como usufruir ao máximo este recurso natural?

Saiba que é possível ter projetos em LED que podem reproduzir esta sensação de iluminação zenital. É só desenvolver um plano onde se instala o LED no ponto mais alto de um ambiente.

O LED também pode ter a funcionalidade de emoldurar a iluminação zenital.

Fornecendo, desta maneira, luz em momentos noturnos ou quando não se pode contar com a luz do dia.

Neste caso, o LED ficaria em volta da estratégia de iluminação zenital, propiciando desta forma uma espécie moldura para ela.

Contudo, é fundamental usar a criatividade, e contar com produtos de LED específicos para agregar a proposta.

Neste caso, a sugestão é que conheça o manancial de luminárias e refletores em LED da Borealled: Soluções econômicas em energia. Acesse e confira!

Quer aprender mais? confira outros artigos:

Iluminação de Quadradas Esportivas

Iluminação Noturna de Piscinas

Referências consultadas:

https://dicasdearquitetura.com.br/casa-com-iluminacao-zenital/

https://www.ecivilnet.com/dicionario/o-que-e-zenital.html

Imagens: Pixabay

Cometários Facebook

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.