São Paulo irá substituir 620 mil lâmpadas de iluminação pública por LED

Tempo de leitura: 2 minutos

A prefeitura de São Paulo vai contratar uma empresa privada para renovar a rede de iluminação pública da cidade. O projeto prevê investimentos de 2 bilhões de reais, e a notícia inesperada é a de que o prefeito Fernando Haddad disse que não vai haver custos extras para a população.

       No dia 22 de abril, a prefeitura da capital lançou um edital para contratar uma empresa que vai investir na iluminação pública. O objetivo dessa medida é a modernização, otimização, expansão, operação e manutenção da Infraestrutura da Rede de Iluminação Pública do Município. Quem ganhar a concorrência, terá cinco anos para instalar nas 620 mil  lâmpadas de vapor de sódio ou mercúrio, lâmpadas LED e ainda terá que instalar 76 mil novos pontos de iluminação. Em um ano, a empresa vencedora deverá construir uma central de monitoramento para saber na hora quando alguma lâmpada apresentar defeito. Com a nova tecnologia, as luminárias emitem a cada 15 segundos um sinal com informações sobre o seu funcionamento, característica chamada de telegestão. Com isso, a prefeitura diz que a troca de lâmpadas com mau funcionamento deverá ser feita rapidamente, e não só após reclamações.

       A prefeitura do município já vinha instalando lâmpadas LED na cidade, como na Marginal Pinheiros, na Avenida 23 de maio e também já possui um projeto para a instalação de lâmpadas no bairro de Heliópolis.

antes-depois-lampadas-led-sao-paulo-prefeitura

 

Hoje a cidade gasta 15 milhões de reais por mês em energia elétrica para acender as luminárias. Estima-se que, com a troca por lâmpadas de LED, o custeio de energia passe a ser de 7,5 milhões de reais por mês (economia de 50% de energia elétrica). Essa economia vai ser integralmente repassada para a empresa contratada, ou seja, o investimento será pago pela própria economia que ele proporciona. “Nós trocamos custeio por investimento, com ganho de eficiência imediato”, disse o prefeito Haddad.

       Alguns dos benefícios dessa medida listados pela Prefeitura de São Paulo são: redução da criminalidade, redução de atropelamentos no período noturno, alto índice de luzes em funcionamento, redução da poluição luminosa, redução de gastos do governo, iluminação de qualidade em espaços urbanos, etc.

      A prefeitura pretende anunciar a vencedora da licitação no fim de Junho de 2015 e o contrato de concessão, que provavelmente será assinado ainda no segundo semestre de 2015,  terá duração de 20 anos.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *