A relação entre o uso das lâmpadas de LED e a economia de água

Tempo de leitura: 4 minutos

A relação entre o uso das lâmpadas de LED e a economia de água

1) A situação energética atual

 No Brasil, cerca de 95% da energia elétrica é produzida nas chamadas usinas hidrelétricas. Estas, resumidamente, produzem energia a partir do movimento de grandes quantidades de água acumulada em grandes reservatórios ou represas.

    Apesar de ser uma fonte de energia renovável e de não emitir poluentes, a energia hidrelétrica também contribui para impactos ambientais. A inundação de grandes áreas para a construção de barragens gera problemas como a retirada de populações residentes no local escolhido, além de destruir áreas extensas de vegetação natural, causar o assoreamento do leito dos rios, aumenta a possibilidade de transmissão de doenças, etc.

     Há décadas, os homens perceberam a necessidade de poupar os recursos naturais do mundo. Sendo assim, considerando a  utilização da energia hidrelétrica, quanto mais economizarmos água, maior será a nossa garantia de a possuirmos em quantidade suficiente no futuro e menores serão os impactos causados ao homem e à natureza.

2) Como podemos economizar água utilizando lâmpadas?

     Considerando, então, que a maior produção de energia no Brasil e realizada a partir da água, se economizarmos energia, economizarmos água. Atitudes simples, como desligar aparelhos da tomada quando não estiverem em uso, desligar as lâmpadas quando não houver necessidade de utilizá-las, etc.

    Porém, muitas pessoas não sabem que a própria escolha de lâmpadas pode acarretar em um menor consumo de energia. De toda a energia consumida no Brasil, 30% é gasto pelos sistemas de iluminação. Sendo assim, escolhendo a lâmpada mais eficiente, poderemos diminuir esse percentual, economizando, consequentemente, água.

3) As lâmpadas e a economia de água: qual é a melhor escolha?

     As lâmpadas incandescentes, apesar de possuírem um custo menor em relação às fluorescentes e às de LED, são as pior escolha para a economia de energia. Quando acendemos uma lâmpada incandescente, apenas 8% da energia elétrica que ela consome é transformada em luz, dissipando os outros 92% em forma de calor. Desse modo, apesar de possuir um baixo custo de compra, ela possui uma eficiência baixa, o que torna a sua utilização insatisfatória. Possuindo uma vida útil estimada de 1000 horas, uma lâmpada incandescente que funciona 5 horas diariamente, durante um mês, consumirá, em média, 60 mil litros de água. Sendo assim, as lâmpadas incandescentes são uma escolha inviável para a economia de energia elétrica e, consequentemente, de água.

     As lâmpadas fluorescentes possuem uma eficiência luminosa de até cinco vezes superior às incandescentes. Com uma vida útil estimada de 8000 horas, uma lâmpada fluorescente que funciona 5 horas diariamente, durante um mês, em média, consumirá 15 mil litros de água. Isso equivale a uma economia de 75% em reais de água. No caso das fluorescentes compactas, os cálculos do Akatu (organização não governamental que atua no consumo consciente de energia) indicam que, em 8 meses, a sua utilização leva a uma redução da conta de luz que paga o valor a mais pago pela lâmpada.

      As lâmpadas de LED são a melhor opção para a economia de energia e água, pois possuem o melhor desempenho entre as suas antecessoras e vida útil de até 25 mil horas. Em comparação com as lâmpadas incandescentes, as lâmpadas de LED consomem até 90% de energia elétrica a menos. Comprando lâmpadas de LED, você reduzirá em até 7% o valor da sua conta luz. Porém, a atitude de trocar lâmpadas fluorescentes e incandescentes por lâmpadas de LED traz um beneficio muito maior: o de preservação dos recursos naturais. Uma lâmpada de LED que funciona 5 horas diariamente, durante um mês, em média, consumirá somente 8 mil litros de água, o que equivale a uma economia de 94,6% em litros de água em relação às lâmpadas fluorescentes.

   Economize energia e água comprando lâmpadas de LED. Você estará contribuindo para a preservação dos recursos naturais. Consulte os nossos produtos.

OBS: alguns dados desse texto foram retirados do site AKATU. Saiba mais em www.akatu.org.br/DireitosAutorais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *